Início > Análise > Brasil vive ‘volatilidade institucional’ que prejudica a economia, diz analista

Brasil vive ‘volatilidade institucional’ que prejudica a economia, diz analista


Máquinas na linha de produção da fábrica de veículos da Ford em São Bernardo do Campo (SP)

© Folhapress / Rodrigo Paiva

O Brasil é um dos países mais complexos do mundo para se elaborar negócios e o quadro piora ainda mais pela instabilidade política nacional, afirma economista ouvido pela Sputnik Brasil.

De acordo com a pesquisa “Índice Global de Complexidade Corporativa”, feita pelo TMF Group, o Brasil é o segundo país mais complexo, em uma lista de 77 nações, para se elaborar negócios. O ranking é feito com base em informações de três áreas: regras, regulações e penalidades; contabilidade e impostos; contratação, demissão e pagamento de funcionários.

Os cinco países mais complexos para os negócios são: Indonésia, Brasil, Argentina, Bolívia e Grécia. Já os cinco países com o melhor quadro para os negócios são: Curação, Estados Unidos, Jamaica, Dinamarca e Ilhas Virgens Britânicas. 

“A complexidade no ambiente de negócios do Brasil é impulsionada sobretudo por leis contábeis e fiscais. Existem dezenas de regimes fiscais diferentes e as empresas devem cumprir três níveis de regulamentação tributária: municipal, estadual e federal. Leis diferentes se aplicam às empresas internacionais e locais que buscam se estabelecer e comercializar no Brasil“, afirma o TMF Group na pesquisa.

Em entrevista à Sputnik Brasil, o economista e diretor-geral do TMF Group, Rodrigo Zambon, acrescenta outros dados que dificultam a situação brasileira: “A primeira coisa que o investidor busca é estabilidade institucional e de regulação. E o Brasil vive neste momento uma certa volatilidade, sobretudo na sua credibilidade institucional. Então isso é uma coisa que fica muito evidente aos olhos, é um parâmetro de decisão aos olhos do investidor.”

O economista afirma que o Brasil pode se beneficiar de uma “simplificação” de suas burocracias ao unificar itens que são tratados de maneiras diferentes por diferentes esferas, como a cobrança de impostos e as sobretaxas de determinados itens. 

Com a pandemia de COVID-19, a economia global sofrerá uma contração de grandes proporções. O Fundo Monetário Internacional (FMI) prevê que o PIB brasileiro deve recuar 9,1% em 2020. Caso essa projeção se confirme, será a pior recessão no Brasil dos últimos 120 anos.

As opiniões expressas nesta matéria podem não necessariamente coincidir com as da redação da Sputnik


Fonte: © Sputnik

Publicidade

Sobre Geek News

Geek News é uma agência Brasileira que lhe apresenta as principais e mais recentes notícias, notícias urgentes, temas políticos, econômicos e sociais da atualidade.

Veja Também

Manifestantes fantasiados de Bolsonaro e Merkel pedem a defesa da Amazônia em ato no Rio de Janeiro

Reputação de produtos brasileiros sofre com boicotes europeus e política de Bolsonaro, diz analista

© AP Photo / Silvia Izquierdo Depois do Reino Unido, a Alemanha é mais um …

Jair Bolsonaro ao lado de Donald Trump na Casa Branca em 19 de março de 2019 (foto de arquivo)

Trump tenta se afastar de ‘negacionista’ Bolsonaro, diz analista

© AP Photo / Manuel Balce Ceneta Ao citar o Brasil como exemplo negativo durante …

Escritor Olavo de Carvalho

Especialista aponta influência olavista e diz que crítica de Gordon Brown ao Brasil é ‘precisa’

© Folhapress / O Itamaraty não pode “trair sua tradição diplomática”, falou à Sputnik Brasil …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.