Início > Américas > Cooperação na América Latina nos tempos da COVID-19: uma história que nunca começou

Cooperação na América Latina nos tempos da COVID-19: uma história que nunca começou


O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, e mais 6 presidentes sul-americanos assinam a Declaração de Santiago, que marca o início do processo de criação do Fórum para o Progresso da América do Sul (Prosul).

© Foto / Marcos Corrêa/PR

Sem protocolos de ação padronizados ou coordenação no fechamento de fronteiras, a COVID-19 exibiu as deficiências e fragilidades da cooperação na América Latina e dos mecanismos de integração.

Analistas acreditam que, sem cooperação, os Estados latino-americanos, desiguais e fracos diante da pressão externa, ficam sem defesa contra os desejos das potências. 

“A verdade é que o que a COVID-19 faz é aguçar algo que já existia: a falta de cooperação regional. Há uma crise muito aguda no regionalismo latino-americano; de fato, a União das Nações da América do Sul [Unasul] praticamente desapareceu, Outras instâncias de cooperação mais amplas, como a Comunidade dos Estados da América Latina e do Caribe, estão em uma situação de fraqueza, não há conexão importante entre a Aliança do Pacífico e o Mercado Comum do Sul [Mercosul], portanto não há espaço adequado para cooperação regional”, afirma à Sputnik o mestre em ciência política e professor da Universidade Central Cristian Fuentes.

O profissional falou que deveria haver maior coordenação no fechamento de fronteiras, protocolos sanitários unitários e nas viagens de repatriação. 

“Por exemplo, poderíamos ter concordado que Brasil, Argentina e México começassem a produzir respiradores, fizessem fundos conjuntos, negociassem com o resto do mundo para comprar suprimentos, mas infelizmente não o fizemos”, refletiu.

Já o professor da Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (FLACSO) no Equador Lester Cabrera afirma à Sputnik que os países da região mostraram falhas até mesmo para estabelecer protocolos básicos na luta contra a pandemia. 

“Existe uma falta de institucionalidade na própria América Latina. A Unasul, que está se deixando perecer, teria sido um elemento para coordenar políticas e homogeneizar o comportamento na América do Sul. Se vemos o que aconteceu na cooperação regional, recorremos ao Fórum para o Progresso e Desenvolvimento da América do Sul (Prosul), que se baseia na conversa informal dos mandatários sobre determinados temas, mas nenhum parâmetro foi estabelecido “, acrescentou.

Em 5 de abril, o Mercosul anunciou que destinará US$ 16 milhões de dólares para um projeto de “Pesquisa, Educação e Biotecnologia aplicada à Saúde” focado no combate ao novo coronavírus.

O bloco regional que inclui Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai articulará as autoridades dos quatro países para melhorar suas capacidades na realização de diagnósticos que detectam o coronavírus. 

Sem cooperação e com poucas expectativas, a América Latina terá que enfrentar a pior contração econômica do último século. De acordo com a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), o PIB da região deve recuar 5,3% em 2020. 


Fonte: © Sputnik

Publicidade

Sobre Geek News

Geek News é uma agência Brasileira que lhe apresenta as principais e mais recentes notícias, notícias urgentes, temas políticos, econômicos e sociais da atualidade.

Veja Também

Presidente dos EUA, Donald Trump, usa celular durante reunião na Casa Branca, em Washington, EUA, 18 de junho de 2020

Trump diz que poderia encontrar Maduro e expressa dúvidas em relação a Guaidó, diz site

© REUTERS / Leah Millis O presidente estadunidense, Donald Trump, falou que poderia encontrar o …

Líder oposicionista venezuelano Juan Guaidó (foto de arquivo)

Guaidó abre embaixada na Bolívia após país romper com Maduro

© AFP 2020 / Cristian Hernandez Equipe de trabalho nomeada pelo líder oposicionista venezuelano Juan …

Chefe do Comitê de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados dos EUA, Eliot Engel

‘China prefere intimidar vizinhos do que resolver conflitos’, diz parlamentar dos EUA

© AP Photo / Jacquelyn Martin O chefe do Comitê de Relações Exteriores da Câmara …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.