segunda-feira , 28 de setembro de 2020
Início > Oriente Médio e África > Histórico: 1º voo direto entre Israel e Emirados Árabes Unidos pousa em Abu Dhabi

Histórico: 1º voo direto entre Israel e Emirados Árabes Unidos pousa em Abu Dhabi


Delegações de Israel, Emirados Árabes Unidos e EUA se encontram na pista do aeroporto de Abu Dhabi

© REUTERS / Ministério de Assuntos Presidenciais / WAM / Handout

O primeiro avião a efetuar um voo direto para os Emirados Árabes Unidos vindo de Israel, pousou nesta segunda-feira (31) na capital da nação árabe, Abu Dhabi, com a presença de autoridades israelenses e estadunidenses.

A decolagem do voo LY971 da companhia aérea El Al, partindo do aeroporto israelense Ben Gurion, foi transmitida por vários canais de televisão de Israel.

O avião teve a bordo delegações oficiais de Israel e dos EUA. À frente da delegação israelense estava o presidente do Conselho de Segurança Nacional de Israel, Meir Ben-Shabbat, e dos Estados Unidos, o conselheiro para a Segurança Nacional, Robert O’Brien, o conselheiro sênior do presidente dos EUA, Jared Kushner, e o enviado norte-americano ao Irã, Brian Hook.

A conselheira presidente dos EUA, Ivanka Trump, escreveu no Twitter que é o primeiro avião israelense a atravessar o espaço aéreo da Arábia Saudita a caminho dos Emirados Árabes Unidos.

O voo durou pouco mais de três horas. A visita terá a duração de dois dias e incluirá várias reuniões de trabalho que antecipam a assinatura dos acordos sobre a normalização das relações e cooperação nas várias esferas entre Israel e os Emirados Árabes Unidos.

Assessor dos EUA, Jared Kushner, o chanceler dos Emirados Anwar Gargash, e o assessor israelense Meir Ben-Shabbat se reúnem em Abu Dhabi
© REUTERS / Ministério de Assuntos Presidenciais / WAM / Handout
Assessor dos EUA, Jared Kushner, o chanceler dos Emirados Anwar Gargash, e o assessor israelense Meir Ben-Shabbat se reúnem em Abu Dhabi

No âmbito da visita a Abu Dhabi, haverá também uma reunião tripartidária dos chefes das delegações: o presidente do Conselho de Segurança Nacional de Israel, Meir Ben-Shabbat; o conselheiro para a segurança nacional dos EUA, Robert O’Brien, e o conselheiro sênior do presidente dos EUA, Jared Kushner; e o Conselheiro de Segurança Nacional dos Emirados Árabes Unidos, Sheikh Tahnoun bin Zayed Al Nahyan.

Outros encontros do chefe da delegação israelense, Ben-Shabbat, com outras personalidades oficiais dos Emirados Árabes Unidos também estão na agenda da visita.

Israel e os Emirados Árabes Unidos concordaram há algum tempo em normalizar totalmente as relações. Em um comunicado emitido em conjunto com os EUA, afirma-se que Israel, de acordo com o acordo com os Emirados Árabes Unidos, suspenderá a implementação da decisão de estender a sua soberania aos territórios da Cisjordânia.

Israel e os Emirados Árabes Unidos também planejam assinar acordos de investimento, turismo, comunicação aérea direta, segurança, telecomunicações e outros nas próximas semanas.

Aproximação e críticas dividem árabes

No último sábado (29), os Emirados Árabes Unidos anularam uma lei de décadas que proíbe qualquer forma de cooperação com Israel e seus cidadãos. Um boicote ao Estado judeu estava em vigor desde a criação dos Emirados como uma federação de monarquias no início dos anos 1970.

Os Emirados Árabes Unidos são o terceiro país árabe, depois do Egito e da Jordânia, e a única monarquia do Golfo, a estabelecer laços diplomáticos formais com Israel. A Arábia Saudita tem suas próprias políticas de boicote a Israel e o Bahrein travou um movimento semelhante na semana passada.

As relações entre Israel e as nações do Golfo, incluindo os Emirados Árabes Unidos, têm se tornado cada vez mais cooperativas ao longo dos anos, com a hostilidade mútua ao Irã desempenhando um papel crucial para a reaproximação. O acordo que formalizou a nova realidade foi recebido com raiva em alguns países árabes como a Turquia, que acusou os Emirados Árabes Unidos de trair o povo palestino por interesses egoístas.

Primeiro-ministro palestino Mohammad Shtayyeh fala à imprensa em Ramallah, na Cisjordânia
© AP Photo / Abbas Momani / Pool Photo
Primeiro-ministro palestino Mohammad Shtayyeh fala à imprensa em Ramallah, na Cisjordânia

Opositor da aproximação árabe junto a Tel Aviv, o primeiro-ministro palestino Mohammad Shtayyeh declarou que o voo direto para Abu Dhabi contradiz os princípios da solução do conflito palestino-israelense, relatou a agência de notícias palestina WAFA.

“Estamos assistindo com dor a aterrissagem do avião israelense nos Emirados [Árabes Unidos], o que é uma violação óbvia da posição árabe mantida no conflito árabe-israelense”, falou ele. Shtayyeh acrescentou que a Palestina apoia a posição árabe que rejeita a “normalização desinteressada” das relações com Israel.

Os líderes palestinos condenaram o acordo Emirados-Israel, alegando que isso quebra o consenso árabe de não estabelecer relações com Israel antes de um acordo de paz ser assinado.




Fonte: © Sputnik

Publicidade

Sobre Geek News

Geek News é uma agência Brasileira que lhe apresenta as principais e mais recentes notícias, notícias urgentes, temas políticos, econômicos e sociais da atualidade.

Veja Também

Fumaça em área da explosão registrada em Beirute, no Líbani

Nitrato de amônio pode ter causado explosão em Beirute: o que se sabe até agora?

© REUTERS / Mohamed Azakir A forte explosão ocorrida nesta terça-feira (4) em Beirute, no …

Míssil atravessando o céu sobre Damasco durante o ataque aéreo lançado pelos EUA e seus aliados.

Defesas antiaéreas da Síria interceptam alvos sobre Damasco

© AP Photo / Hassan Ammar Nesta segunda-feira (3), as defesas antiaéreas da Síria interceptaram …

Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, fala durante uma coletiva de imprensa no Departamento de Estado em Washington, EUA, 1º de julho de 2020

Pompeo alerta que EUA podem garantir embargo de armas contra o Irã ‘na marra’

© REUTERS / Manuel Balce Ceneta O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, deu …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.