Início > Ciência e tecnologia > Rompimento é detectado em placa tectônica gigante entre Índia e Austrália

Rompimento é detectado em placa tectônica gigante entre Índia e Austrália


Solo rachado

© Foto / Pixabay / That_Soham

O fenômeno quase passou despercebido, já que se trata de um processo lento que ocorre a uma grande profundidade sob a água. No entanto, dois terremotos ocorridos em 2012 em um estranho local serviram de alerta.

Uma placa tectônica gigante que existe sob o oceano Índico está se partindo lentamente em dois, indica um estudo publicado pela Geophysical Research Letters.

Em termos geológicos, falta muito pouco tempo para que a placa seja totalmente dividida, porém para os humanos isto pode significar uma eternidade.

Acredita-se que a placa conhecida como placa Índia-Austrália-Capricórnio está se separando a uma velocidade de 1,7 milímetros ao ano. Isto significa que deverão passar 600 mil anos para que a separação seja de um quilômetro.

“Não é uma estrutura que se move rápido, porém segue sendo significativa em comparação com outros limites planetários”, assegurou à Live Science a coautora do estudo Aurélie Coudurier-Curveur, pesquisadora principal de geociências marinhas do Instituto de Física do Globo de Paris.

A falha do mar Morto, no Oriente Médio, move-se aproximadamente 0,4 centímetros ao ano, ao mesmo tempo que a falha de San Andrés, na Califórnia, se move quase 10 vezes mais rápido, aproximadamente 1,8 centímetro anual.

O fenômeno quase passou despercebido, já que se trata de um processo lento que ocorre a uma grande profundidade sob a água. No entanto, dois terremotos ocorridos em 2012 em um estranho local serviram de alerta.

Vista de geoglifo gigante na Austrália.
© Foto / NASA Earth Observatory/ Lauren Dauphin
Vista de geoglifo gigante na Austrália.

Os terremotos ocorreram em um local incomum, no meio da placa e não onde uma placa tectônica desliza para debaixo de outra, como habitualmente. Estes dois terremotos e outras pistas geológicas serviram para indicar o desenvolvimento de uma deformação nas profundezas da terra.

“É como um quebra-cabeças. Não é uma placa uniforme. Há três placas que estão, mais ou menos, unidas e se movem na mesma direção”, esclareceu Coudurier-Curveur, ao citar que a deformação não foi algo tão inesperado.

De acordo com os cientistas, devido ao movimento lento, provavelmente deverão passar aproximadamente 20.000 anos antes que outro forte terremoto ocorra, ao mesmo tempo que o processo completo do rompimento levará dezenas de milhões de anos.


Fonte: © Sputnik

Publicidade

Sobre Geek News

Geek News é uma agência Brasileira que lhe apresenta as principais e mais recentes notícias, notícias urgentes, temas políticos, econômicos e sociais da atualidade.

Veja Também

Asteroides

NASA alerta para aproximação de asteroides à Terra pela 2ª semana consecutiva

© Foto / Pixabay / UKT2 A NASA avisou sobre uma nova série de cinco …

Arqueólogos trabalham em grande cidade de 5.000 anos descoberta perto de Harish, no norte de Israel (imagem referencial)

Sepultamentos revelam interação entre culturas da Idade da Pedra (FOTOS)

© AP Photo / Tsafrir Abayov Cientistas completaram estudo genético-arqueológico multidisciplinar que clarifica misteriosas influências …

A Terra e o Sol (apresentação artística)

‘Imagem invertida’ do Sol e da Terra teria sido encontrada nas profundezas do espaço

© Foto / Pixabay / PIRO4D Pesquisadores alemães e norte-americanos descobriram um exoplaneta potencialmente habitável …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.