Início > Análise > Trump tenta se afastar de ‘negacionista’ Bolsonaro, diz analista

Trump tenta se afastar de ‘negacionista’ Bolsonaro, diz analista


Jair Bolsonaro ao lado de Donald Trump na Casa Branca em 19 de março de 2019 (foto de arquivo)

© AP Photo / Manuel Balce Ceneta

Ao citar o Brasil como exemplo negativo durante a pandemia de coronavírus, o presidente dos EUA, Donald Trump, busca distanciar-se de Jair Bolsonaro (sem partido), afirma analista ouvida pela Sputnik Brasil.

Ao conversar com a imprensa na Casa Branca, Trump falou que a opção de “fechar o país” salvou vidas e citou o Brasil e a Suécia. “Se você olha para o Brasil, eles estão num momento bem difícil. E, falando nisso, continuam falando da Suécia. Voltou a assombrar a Suécia. A Suécia também está passando por dificuldades terríveis. Se tivéssemos agido assim, teríamos perdido um milhão, 1,5 milhão, talvez 2,5 milhões ou até mais”, assegurou o presidente dos Estados Unidos.

Com mais de 110 mil mortes causadas pelo coronavírus, os Estados Unidos são o país em que a pandemia foi mais letal, de acordo com a Universidade John Hopkins. Reino Unido (40.680 óbitos) e Brasil (36.445) completam a lista das nações em que o coronavírus custou mais vidas.

A professora de Relações Internacionais da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) Denilde Holzhacker avalia que a crítica de Trump causa constrangimento para Bolsonaro e para o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, que busca sempre reafirmar a importância do laço entre Brasília e Washington. Em nota sobre a doação de cloroquina dos EUA ao Brasil, medicamento defendido por Bolsonaro e Trump apesar de ter seu uso questionado por autoridades médicas, o Itamaraty escreveu em nota que o episódio mostra a “estreita colaboração” entre os dois países. 

A analista afirma que a fala de Trump mostra uma “tentativa de se distanciar de governos como o de Bolsonaro, que é negacionista e que tomou atitudes que, ao ver da Organização Mundial da Saúde (OMS), das organizações internacionais e de grande parte dos países, [vai] na contramão do que se se esperaria do combate à pandemia”

“Trump tem sido questionado pelas suas ações frente ao combate à pandemia e também, com o aumento da crítica e das manifestações contrárias ao seu governo, ele tem tentado exibir que teve medidas do governo federal, que foi um governo ativo”, diz a professora da ESPM. 

Ainda de acordo com a analista, recentes ações do governo Trump mostram que, para os Estados Unidos, a parceria com o Brasil “já foi mais importante”.

As opiniões expressas nesta matéria podem não necessariamente coincidir com as da redação da Sputnik


Fonte: © Sputnik

Publicidade

Sobre Geek News

Geek News é uma agência Brasileira que lhe apresenta as principais e mais recentes notícias, notícias urgentes, temas políticos, econômicos e sociais da atualidade.

Veja Também

Presidente Jair Bolsonaro participa de cerimônia no Palácio da Alvorada em Brasília (DF)

Brasileiros são os mais insatisfeitos com ações de governo contra COVID-19, diz pesquisa

© AP Photo / Eraldo Peres O Brasil, em uma lista de 53 países, é …

Manifestantes fantasiados de Bolsonaro e Merkel pedem a defesa da Amazônia em ato no Rio de Janeiro

Reputação de produtos brasileiros sofre com boicotes europeus e política de Bolsonaro, diz analista

© AP Photo / Silvia Izquierdo Depois do Reino Unido, a Alemanha é mais um …

Escritor Olavo de Carvalho

Especialista aponta influência olavista e diz que crítica de Gordon Brown ao Brasil é ‘precisa’

© Folhapress / O Itamaraty não pode “trair sua tradição diplomática”, falou à Sputnik Brasil …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.